Vitória do Vasco sobre o São Paulo é marcada por cantos homofóbicos e confusão entre jogadores

Vitória do Vasco sobre o São Paulo é marcada por cantos homofóbicos e confusão entre jogadores

Com gols de Talles Magno e Fellipe Bastos o Vasco venceu o São Paulo diante de 20 mil torcedores em São Januário. O triunfo dos cariocas parou a série de cinco vitórias do time paulista.

O jogo também foi marcado por um lance aos 19 minutos do segundo tempo, quando parte da torcida começou a entoar cantos homofóbicos.

O árbitro Anderson Daronco paralisou a partida e os jogadores do Vasco e o treinador Wanderley Luxemburgo pediram para parar com a manifestação homofóbica.

“Eu pedi para torcida parar, porque isto é proibido”, explicou Luxemburgo

A partida também teve reclamação do São Paulo contra a arbitragem pela expulsão de Raniel ainda no primeiro tempo. No fim dos 90 minutos, empurra-empurra e bate boca entre os jogadores. O volante Richard conta o que aconteceu.

“No fim do jogo, era um querendo ser mais do que o outro, mas é assim mesmo entre jogo de time grande…”, avaliou Richard.

Festa mesmo era de Talles Magno. O jovem de 17 anos marcou o primeiro gol como profissional do Vasco da Gama.

Reportagem: Rodrigo Ricardo | EBC

Vitória do Vasco sobre o São Paulo é marcada por cantos homofóbicos e confusão entre jogadores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *