Refugiados devem se cadastrar pela Internet a partir de domingo

Refugiados devem se cadastrar pela Internet

Agora vai ser tudo online: estrangeiros que querem ser reconhecidos como refugiados, pelo governo federal, só poderão fazer o pedido, pela internet, a partir deste domingo. Diversos trâmites, incluindo criação e renovação de protocolos, devem ser realizados na plataforma Sisconare, ligada ao Ministério da Justiça.

Com isso, o MJ quer dar agilidade aos pedidos e reconhecer, mais rápido, os refugiados que se enquadram nos requisitos. Com as solicitações feitas sem aquele acúmulo de papelada, e no sistema online, fica mais fácil até para o acesso de todos os envolvidos, desde o imigrante até a Polícia Federal e o Conare, Comitê Nacional para os Refugiados, incluindo também os que já são reconhecidos como refugiados.

Quem já é refugiado também pode utilizar a ferramenta SISCONARE, para administrar e atualizar dados e informações pessoais. A ideia do Conare é que, futuramente, o sistema sirva também, para o pedido de autorização de viagens e pedidos de reunião familiar. Tudo para que seja feito de forma mais eficiente. Na plataforma, quem pede para ser reconhecido como refugiado vai poder acompanhar o andamento do processo, e até consultar datas como agendamento de entrevistas.

Quem ainda não fez a solicitação e pretende fazer a partir deste domingo, precisa se cadastrar no site do Sisconare, cadastrar uma senha e preencher o formulário de solicitação de reconhecimento da condição de refugiado. Depois disso, é preciso ir à Polícia Federal, levando uma foto 3/4 e documentos de identificação, caso tenha.

De acordo com o Conare, no ano passado o Brasil recebeu 80 mil pedidos de refúgio, e reconheceu mais de mil pessoas como refugiadas, de diversas nacionalidades. Atualmente, o país tem mais de 11 mil pessoas reconhecidas como refugiadas.

Fonte: Saionara Morena | EBC

Áudio: Refugiados devem se cadastrar pela Internet a partir de domingo

Deixe uma resposta