Caminhoneiros terão ações de saúde em vários pontos do país

Caminhoneiros terão ações de saúde em vários pontos do país

Reporter: Saionara Morena / EBC

Com média de onze horas de trabalho por dia e rodando quase seis dias na semana, os caminhoneiros mal têm tempo de cuidar da própria saúde. Por causa disso e em comemoração pela passagem do Dia do Caminhoneiro, no dia 30 de junho, vários serviços de autocuidado serão oferecidos em 76 pontos de todo o país para esses profissionais.

Com o slogan “Quando eu pego a estrada, quem acelera é o Brasil”, o Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST/Senat) vai promover ações até esta sexta-feira, dia 5 de julho.

Os caminhoneiros que passarem por esses pontos receberão serviços de saúde bucal, aferição de pressão arterial e prevenção de doenças da coluna com alongamento e orientações sobre a boa postura corporal. A importância da alimentação saudável e os riscos do uso de álcool e drogas também serão tratados nesses pontos.

E não é só a saúde do trabalhador que as ações buscam melhorar. É, também, a saúde dos grandes companheiros e instrumentos de trabalho dos motoristas: os caminhões. Para isso, nos mesmos locais, vai ser verificado se a emissão de poluentes está de acordo com as normas ambientais.

As ações voltadas para os caminhoneiros vão ocorrer, de graça, pelo Brasil, em todos os estados, incluindo o Distrito Federal. Todos os pontos estão detalhados no site sestsenat.org.br.

O perfil dos caminhoneiros do Brasil 2019, traçado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), aponta que esses profissionais têm, em média, 44 anos de idade. O estudo ainda revela que menos da metade procura serviços de saúde como prevenção de doenças. Menos de 20% procuram apenas quando os sintomas se agravam.

Os motoristas de ônibus e taxistas também vão receber atendimentos de graça pelo país. A ação será entre os dias 21 e 26 de julho. Desta vez, as atividades serão realizadas em praças e vias públicas, terminais rodoviários, empresas, embarcadoras e portos.

Deixe uma resposta